ALÉM DA FORÇA

Aqui jaz um nobre soldado.
Um dia aqui chegou,
O destino sorriu,
Por seus feitos brilhou,
Algum tempo ficou,
Mas um dia partiu e aqui jaz.

Quando se foi, com olhar altivo
E nítida consciência do dever cumprido,
Aqui passou a jazer.

Seu nome certamente foi gravado
Em pétreos históricos,
Suas marcas deixadas ao longo da estrada,
Seu cantil e embornal por outras mãos conduzidos.
Mas sua farda... Ah! Essa mudou de cores!

Mas se jaz, certamente dirão, é que morreu?
Enganam-se!
Jaz em cada canto que percorreu.
Jaz nas lembranças, nos corações e mentes
Dos que ainda aqui estão.

Quedo e imóvel jaz,
Mas em vivíssimo jazigo!
E quando à tona vierem seus feitos da atual caserna,
Alçarão os de outrora que nesta caserna jazem.

E ecoará como o clamor de mil trombetas
O vívido exemplo do dever cumprido
Pelo soldado cidadão.
Ontem: em verde oliva cores;
Hoje: no bandeirante cinza urbano;
Sempre: a serviço do povo, da nação.




Homenagem ao cabo Vinícius Teixeira, por ocasião de sua despedida do Exército Brasileiro para integrar a Força Pública do Estado de São Paulo (PMESP).