"Francisco: Urbi et Orbi"

Eu vi nascer Francisco 
E irromper do seio de um crisol; 
Eu vi nascer a esperança, 
Enlutada desde a vinda do segundo sol. 

Eu vi o povo acolher Francisco, 
Chamando-o, de imediato, ‘Pai’; 
Eu vi o povo cheio de esperança, 
Liberto daquele tão recente ‘ai’. 

Eu vi, num de repente, o trono vago 
E um santo dando as costas ao altar. 
No mesmo trono que esteve vago 
Eu vi Francisco se assentar. 

Eu vi que enquanto um Francisco houver, 
A fé abarcará a multidão. 
Sendo Francisco ou Chico a conduzir o barco, 
Menor a chance de estar na contramão. 

Eu vi que, mesmo opondo-se ao meu credo, 
Devo respeito e aceito ao que é questão de fé. 
E se a Igreja diz que Francisco é Papa, 
Então Papa certamente ele o é.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar.